17 de agosto de 2008

Amiguinhos alegres

Quando meio de uma conversa, um ser heterossexual do sexo masculino faz algum comentário que possa ser considerado ofensivo em relação à homossexualidade, imediantemente surge a seguinte frase de auto-defesa:
“-Atenção que eu não tem nada contra os homossexuais e até tenho muitos amigos gays!”
Bom... eu não tenho amigos gays, mas cheguei a conclusão que isso é capaz de ser pena, porque depois de pensar um pouco, só tem vantagens!
Quem já não passou pela desagradável experiência de não ser “o primeiro a atacar” a miúda mais gira lá da festa? Ora pensem lá comigo, se os meus amigos fossem todos gays, não corria perigo de se fazerem às mesma miúdas do que eu. Aliás, um amigo gay poderia muito bem dar-nos dicas para nos ajudar a “engatar” a tal miúda com o grande par da.... enfim. Mas é verdade, porque sem duvida que os “amiguinhos alegres” compreendem as mulheres muito melhor que o mais bem sucedido dos heterossexuais. Mas as vantagens não ficam por aqui. Pensem lá se não seria agradável estar um bocado com os amigos sem ter de levar com “ataques de wresling” espontâneos no intervalo dos peidos e da competição de arrotos? Não me parece mau de todo. E para aqueles que “como eu” não tem jeitinho nenhum para escolher roupas ou penteados ou adereços ou outra qualquer dessas matérias em que qualquer bixa que se prese é perita, poderia ser muito interessante ter um amigo que realmente nos ajudasse a parecer melhor.
Enquanto me lembrava de outras 1001 vantagens dos amigos gays,apercebi-me que todas elas era exactamente as mesmas vantagens de ter amigas mulheres! É verdade, elas também percebem de roupa, e de mulheres, e não se fazem às nossas amigas “normalmente”, e não nos puxam os boxers até rebentarem o elástico, mas... não é a mesma coisa! Não podia estar num grupo de amigos constituído só por gajas sendo eu o único representante do sexo dito forte, porque toda gente sabe que isso ia parecer muito abixanado “para além da tentação de estar sempre a fazer aos elementos do grupo de amigos”. Mas, completamente diferente, é a situação nada duvidosa, de estar num grupo de amigos gays e estéricos, que riem enquanto gozam com a pochete do Pedrucho! ...Ok, confesso que se calhar também não parecia assim tão viril... Acho que o melhor é continuar com o meu grupo de amigos hetero e juntar-me ao clube dos amigos do tuning.
Por falar em tuning, já pensaram em como era hilariante se depois do modding “tuning para computadores”, se começasse a fazer tuning em outros objectos? Bandas que dão concertos com instrumentos tuning cheios de neon por exempolo! Se calhar era interessante e embelezava o espectáculo, mas isso é outro assunto...

2 comentários:

Daniela disse...

hum nao kero ser de intrigas mas acho que tens amigos gays e nao sabes, eu nao sou de intrigas mas... XD

Anónimo disse...

Hugo... nós somos amigos não somos? isso são tudo menitras para desfarçar nao são?

Ass:
José Caste.... Naiãozinho